quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Em torno do "plural"

Eis que finalmente algo parece ficar bem claro: o que nos orienta em nossas incursões na Augusta é de fato a pluralidade que lhe é inerente.
Rua intrigante, mix-turada, a Augusta parece mesmo ser um locus privilegiado para um "safári pela fauna humana". Como bem demonstrou a Gabi em seu post "Augusta no plural", esse se torna um lugar ideal tanto para os que desejam ousar, aparecer, inovar, chocar, marcar sua presença, quanto para os que almejam desaparecer, não serem notados, apenas passar...
Repleta de lojas, livrarias, brechós, baladas, galerias, dentre outras várias opções, como procuramos mostrar por aqui, a rua Augusta sempre guarda algumas surpresas, há sempre o que descobrir e explorar e, é claro, compartilhar, divulgar... foi pra isso que viemos e aqui permanecemos! com o objetivo de fuçar tudo que está ao nosso alcance, sempre na diversa Augusta.
São Paulo, até breve! e a Augusta que me aguarde...

Um comentário:

Gaseosa é Soda! disse...

é difícil nos darmos conta da pluradidade, qndo estamos dentro de um círculo vicioso - e talvez seja por isso, que ela às vezes passe desapercebida... fui clara será? rs
Dorei mina ;)

,